7 de janeiro de 2010

foi sem ir, veio sem vir.


Foi sem ser já sendo,

De uma vez só e já era,

Foi seu e dela, foi apenas indo.

Foi sem voltar, e indo sem vir.

Foi assim, meio sem entender...

Que ela descobriu que era pra ter sido e não foi.

Agora nem foi nem vai. Somente era.


3 comentários:

Peter Pan disse...

adorei o contraste do verbo e do ato de ir e vir...

Carolina de Castro disse...

Então que ele vá com Deus...

ERICK MOURA disse...

eita que eu acho que o final do texto foi tragico. kkk.
nem veio e nem foi, entao deixa pra la. auhuha

voltei com o blog visse ray.

bjao pra tu.

ERICK MOURA