11 de maio de 2009

Minha, Teu.


Te vi atravessando meu íntimo,

Estavas no estremo de tua beleza, incandescente perfeição.

No sorriso o sol, e nos olhos sagacidade.

Mistério.

Olho-te da cabeça aos pés e percebo que não tocas o chão,

Apenas levitas, plenamente.

Novamente tu fazes aquela pose de quem nada anseia e tudo pode.

Mordes teus lábios, involuntariamente vermelhos rubro.

Êxtase.

Estais a se aproximar,

Meu mundo está entorpecido de ti,

Meus batimentos cardíacos se adaptam aos teus,

Posso sentir tua respiração ofegando em mim.

Prazer.

Cá dentro de ti, tudo é quimérico.

O pouco é sempre mais do que o suficiente,

Divindade.

Reviras os olhos, doma os cabelos emaranhados.

Tu desfilas imaculada e soberana a minha frente,

Encaras-me como quem tenta ver a alma e não a retina.

Reparo em teu corpo e é só luz que emana,

Minha exultação te contagia, é teu sorriso que vejo.

Descansas sobre meu peito, enquanto escuta meu coração por ti clamar,

Sou inteiramente teu,

Toca o despertador, Acordo,

Novamente sonhei que eras minha,

Bom dia, digo ao teu retrato.






esse meu eu lírico masculino me da medo o/
huhuHAUhauAHUahu, nao quis fazer como se fosse uma mulher pq ficou bem melhor como tá.

6 comentários:

Nine disse...

ficou MUITO BOM esse texto!!!
rsrsrsrsr
obrigada pela visita...
forte abraç...
adoro deu blog.
X)

Mamello disse...

Rayza, esse fechamento foi perfeito:

"Novamente sonhei que eras minha,
Bom dia, digo ao teu retrato."

Me vi muito nesse teu texto... ahhhh passado medonho! Ahahahahahahah!

(Pra ser sincero só faltou o retrato - acho que por isso esse desfecho me chamo a atenção).

Bjo e boa semana pra ti!

Cristiane Alberto disse...

Olá, Rayza!

Prazer em conhecê-la. Você escreve muito bem - mesmo! Aliás, isso é que é escrever.

Sobre minhas abobrinhas, fique a vontade para colher quantas quiser, elas nascem aos montes no meu quintal...

Um grande Beijo.
Cris.

Thiago Filipe disse...

que isso eim?
meu sonho é escrever bem igual a tuuuu!

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

texto lindo!

bejos.

Gigi De Sacche disse...

Esses eus-líricos! Querida, a Lolitta quem me faz questionar, é uma criança rebelde, sempre querendo saber o por quê das coisas e ela quem me faz escrever (ou escrevo para satisfazê-la?).

Me vejo nesse teu sonho também, ora como o homem, ora como a mulher... Aliás, lindo texto, além de traduzir muitos sonhos, é muito sexy e muito delicado, uma bela flor exótica! Parabéns!

Thaysa Oliver. disse...

pois então faça sempre esse seu eu lírico masculino fluir viu lindonaa!
Amei o textinho!

quem disse q vc não falav de amor... nem que seja de uma forma diferente!!

PARABÉNS! ;*