18 de junho de 2010

Vastidão

Você chegou exigindo de mim o q há tempos eu não possuía mais, você me quis inteira e atualmente eu sou metade, e uma metade que não encaixa na sua. Hoje sou minha, é difícil não pertencer, é muito mais trabalhoso se levar sozinha, sou muito, e minha bagagem e tão extensa quanto. Não decifra-me, é perigoso demais, em mim quanto mais se cava maior fica a distancia do fundo, nada em mim e irrelevante, leve em conta tudo o que lhe for dito ao meu respeito, mas peço que ao menos uma vez me escute, e preste atenção nas palavras dessa candidata mais cotada ao inefavelismo. Sou assim, vastidão de perguntas sem respostas e loucura a flor da pele.



POSTAGEM número 100.

Um comentário:

laka disse...

Eu já falei que aaamo os teus textos né?
perfeito demais poow..

mais uma fã _o/ hahaha

;*